Loading...

VISITANTES

Perfil

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil
Um blog comprometido com o resgate da cidadania."O aspecto mais importante do caráter de Cristo, foi sua confiança na grandeza da alma humana". É necessário enxergar a verdade sobre o mundo e sobre nós mesmos, ainda que ela nos incomode e nos seja desagradável.

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 19 de abril de 2014

PT tenta tirar propaganda de Fraga da TV e do Rádio, mas TRE não permite

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal negou, por unanimidade, o pedido feito pelo Partido dos Trabalhadores para cassar a propaganda política do presidente do Democratas/DF, Alberto Fraga.

Pré-candidato ao Senado Federal, Fraga que vem despontando como a grande voz da oposição ao atual governo, com suas propagandas sempre críticas e contundentes, mas baseadas em fatos verídicos noticiados pela imprensa e pela justiça, foram consideradas legais pela justiça eleitoral. Segundo o relator da Representação, Desembargador Eleitoral Romão Cícero: “Se houve a exposição da posição do Representado e a sua opinião crítica em torno de temas relacionados com políticas públicas e com a atuação do governo local nas áreas de sua competência, bem como em relação a denúncias de corrupção amplamente divulgadas pelos meios de comunicação local e nacional, não há que se falar em desvio de finalidade da propaganda partidária, por se tratar de discussão de tema político-comunitário, conforme preceitua o inciso III do art. 45 da Lei nº 9.096/95. Pedido julgado improcedente”.

Fraga comemorou o resultado da votação, ocorrida na semana passada e ressaltou que a decisão do Tribunal lhe dá mais força ainda para continuar defendendo a população do DF das irregularidades e dos desmandos dos atuais ocupantes do Buriti. “Sei que vão continuar tentando de tudo para me calar e me intimidar, mas não vão conseguir, pois tenho um compromisso com a população de todo o Distrito Federal”. Para a direção do DEM/DF, Fraga dá uma demonstração, de que política se faz com atitudes firmes e corajosas. 

Acórdãos e Resoluções

Acórdãos


ACÓRDÃO Nº 5739 Classe : 42 – Representação
Num. Processo : 152-93
Representante : Partido dos Trabalhadores – PT/DF
Advogados : Dr. Claudismar Zupiroli – OAB/DF nº 12.250 e outros
Representado : Democratas – DEM/DF
Advogada : Dra. Patrícia Prado Tomaz – OAB/DF nº 23.593
Relator : Desembargador Eleitoral Romão C. Oliveira
 
EMENTA 

REPRESENTAÇÃO. PROPAGANDA PARTIDÁRIA GRATUITA. DESVIO DE FINALIDADE. NÃO DEMONSTRAÇÃO. TEMA POLÍTICO-COMUNITÁRIO. PERMISSÃO DO ART. 45, III, DA LEI 9.096/95. IMPROCEDÊNCIA.

Se houve a exposição da posição do Representado e a opinião crítica em torno de temas relacionados com políticas públicas e com a atuação do governo local nas áreas de sua competência, bem como em relação a denúncias de corrupção amplamente divulgadas pelos meios de comunicação local e nacional, não há se falar em desvio de finalidade da propaganda partidária, por se tratar de discussão de tema político-comunitário, conforme preceitua o inciso III do art. 45 da Lei nº 9.096/95. Pedido julgado improcedente. 

Acordam os desembargadores eleitorais do TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO DISTRITO FEDERAL, ROMÃO C. OLIVEIRA – relator, JOSAPHÁ FRANCISCO DOS SANTOS, OLINDO MENEZES, LEILA ARLANCH, MARIA DE FÁTIMA RAFAEL DE AGUIAR e CLEBER LOPES DE OLIVEIRA – vogais, em julgar improcedente o pedido nos termos do voto do relator. Decisão UNÂNIME, de acordo com a ata de julgamento e as notas taquigráficas.

Brasília (DF), em 11 de abril de 2014. 

Desembargador Eleitoral ROMÃO C. OLIVEIRA

Relator 

Fonte: Blog do Fraga

O BRASIL DO PT por Raimundo Ribeiro.

Diariamente e de modo quase unânime, ouço pessoas reclamando que o PT traiu suas origens, deixou de ser um partido político para se transformar numa organização criminosa, institucionalizou a mentira e a corrupção como modus operandi da atividade política, “aparelhou” o Estado brasileiro, montou uma bancada até na Corte Judiciária para garantir a impunidade, etc;

Nenhuma dessas afirmativas me surpreende, pois há mais de uma década, tenho denunciado tudo isso; o que me surpreende é que só agora, depois da prática petista ter violentado a república, estuprado as instituições e vilipendiado a atividade política, as pessoas comecem a se dar conta disso;

Mas Justiça seja feita, ninguém pode se julgar plenamente enganado, pois o PT, por seus atos, nunca escondeu o autoritarismo e a intolerância que estão na sua raiz, senão vejamos;

Não assinou a Constituição de 1988, o que segundo eles, não lhes obriga a respeitá-la;

Expulsou os parlamentares que a assinaram, o que além de demonstrar intolerância com quem se atreve a discordar, procura eliminar todos os focos de resistência;

Foi contrário a Lei de responsabilidade fiscal, pois não deseja limites a sua política de dilapidação das riquezas do país;
 
Entregou refinarias de petróleo à Bolívia, o que demonstra que o patrimônio que defende não é o brasileiro, mas do estado bolivariano, do qual a Bolívia faz parte;

Sucateou as Forças Armadas, neutralizando-as de modo a não permitir que cumpram seu papel histórico de defesa do território nacional;

Diante da ausência de resistência, sistematizaram e institucionalizaram a corrupção nas entranhas da máquina pública com o MENSALÃO DO PT;

Não tendo qualquer resistência, trataram de naturalizar a corrupção com as patéticas declarações do então presidente Lulla afirmando que “o PT fez porque todo mundo faz”;

Agora a nação parece acordar ao ser revelado o imensurável rombo que o 'modus operandi' do PT praticou na Petrobras;

Tendo caído a máscara do PT, é importante que a nação reaja e desaloje do poder político esse grupo que insiste em subjugar o povo brasileiro em nome de um projeto político ultrapassado, autoritário e que corrói as instituições republicanas.

Brasília, 19 de abril de 2014. 

Fonte: Raimundo Ribeiro é Advogado & comanda o Programa Tribuna Livre todos os sábados na TV Brasília às 12:30.

Bezerra de ouro: Suspeita de superfaturamento no DETRAN/DF

A gestão do ex-diretor Geral do DETRAN/DF, José Alves Bezerra (foto), foi marcada por escândalos, denúncias, incompetência e descaso. E parece não ter fim, porque ele continua comandando indiretamente o órgão.

Enquanto deputados distritais se omitem, o Ministério Público Junto ao Tribunal de Contas do DF não perde tempo e investiga. Na Representação do MP, por exemplo, há fortes indícios de superfaturamento.

bezerraDEtran5Isso é só para se ter uma ideia de como os recursos arrecadados com as multas de trânsito estão sendo tratados. Aliás, a próxima notícia é que vai chocar os contribuintes: O DETRAN/DF vai adquirir 120 viaturas aproveitando uma ata de registro de preços, num total de mais de 11 milhões de reais. Dentre os veículos a serem adquiridos estão veículos 4X4, SUVs e veículos de luxo (Renault Fluence).

Mas em que lugar do DF existe a necessidade, na área urbana, de se usar veículos 4×4 que chegam a custar 140 mil reais cada unidade? E os veículos de luxo que mal se acomodam cones de sinalização, pra quê servirão?

Tudo isso a pretexto de se apresentar para a Copa 2014… Se o cidadão comum tiver o privilégio de entrar na garagem da unidade do DETRAN/DF, no depósito, vai encontrar dezenas, senão, centenas de viaturas estacionadas, sem uso, além de vários agentes de trânsito desempenhando serviços burocráticos ou até, com a conivência do chefe, ver o tempo passar.

Outros veículos, que são mais de 30, usam placas “frias”, com a justificativa de fazer serviço velado, o que não é competência do DETRAN/DF. O órgão trabalha no erro e na ilegalidade. Por decisão do STJ, não é órgão de segurança pública. Pelo visto, mais uma vez o governador Agnelo Queiroz não sabe o que acontece nesse órgão. O DETRAN/DF requer intervenção urgente.

Acompanhe a Decisão do TCDF sobre o caso.

PROCESSO No 36944/2013 – Representação no 28/2013 – CF, do Ministério Público junto à Corte, a partir de denúncia recebida, atinente à possível oferta, ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal – DETRAN/DF, de bens utilizados para sinalização e segurança viária com preços superfaturados. DECISÃO No 1612/2014 – O Tribunal, por unanimidade, de acordo com o voto da Relatora, decidiu: I – tomar conhecimento do Ofício no 158/GAB e documentação anexa (fls. 281/303); II – determinar ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal – DETRAN/DF que, no prazo de 30 (trinta) dias, apresente: a) esclarecimentos e documentos que demonstrem como foi feita a estimativa para o item 4 (cones de sinalização) do Pregão Eletrônico no 28/2012; b) dados concretos capazes de comprovar tecnicamente que a durabilidade e segurança dos cones licitados significa uma economia ao Erário, conforme disposto no Ofício no 158/GAB; c) informações a respeito da necessidade de se obrigar o licitante vencedor a realizar ensaio laboratorial em 100% do objeto licitado, visto ter gerado um gasto adicional de R$ 195.000,00; d) esclarecimentos de quantos foram os cones adquiridos no total, quantos atualmente existem e quais os controles atinentes com relação a eventuais perdas e furtos; III – autorizar: a) o envio de cópia da instrução à jurisdicionada, com vistas a subsidiar o atendimento das diligências; b) a ciência desta decisão aos interessados; c) o retorno dos autos à Secretaria de Acompanhamento, para os devidos fins.

Fonte: Postado por Donny Silva

Projeto de Celina Leão busca qualidade de vida aos brasilienses

A deputada Celina Leão (PDT) apresentou Projeto de Lei, que tramita na câmara legislativa, com o objetivo de garantir às pessoas que realizaram cirurgia bariátrica ou gastroplastia, bem como aos demais consumidores a opção de cobrança por pesagem, meia refeição, porção ou, conforme o caso, desconto de 50% nos restaurantes do Distrito Federal.

“Vivemos um momento onde a qualidade de vida tem sido prioridade, a começar pela alimentação e os restaurantes precisam se adequar em preço e opções para os querem comer pouco, sem deixar de frequentar os mesmos estabelecimentos que os amigos e familiares frequentam”, explica Celina.

De acordo com o PL ficam os restaurantes que servem refeições a rodízio, Buffet livre ou similares obrigados a disponibilizarem aos consumidores a cobrança por pesagem ou a porção, excluindo-se da obrigatoriedade os restaurantes que utilizam o sistema de refeição a la carte, pratos individuais e porções. Já os consumidores que realizaram cirurgia bariátrica ou qualquer outra gastroplastia terão desconto de 50% no valor das refeições. “É um incentivo aos que buscam uma reeducação alimentar por sofrerem de alguma enfermidade, ou em virtude de mudanças de hábitos alimentares”, observa a deputada.

Especificamente no caso das pessoas que se submeteram a cirurgia bariátrica e outras gastroplastias, ao realizarem tais procedimentos, tem o volume estomacal reduzido diminuindo automaticamente a capacidade de ingestão de alimentos, a proposição busca que estas pessoas paguem um preço justo pelas refeições que efetivamente consomem. “É uma forma de contribuir para o sucesso dos procedimentos cirúrgicos, permitindo que estes consumidores possam ter uma vida social como as demais pessoas ao frequentarem os restaurantes”, argumenta Celina. 

Fonte: Ascom da Deputada Distrital Celina Leão por Irene Oliveira.

Cadeira ainda vaga no DFTrans 'Tadeu Filippelli'

Ainda não há sinais de fumaça para a substituição de Marco Antônio Campanella na estratégica posição de diretor do DFTrans. Candidato a deputado federal, Campanella deixou o cargo no final do prazo para desincompatibilização e o PPL, seu partido, indicou um nome para substitui-lo. Até agora, nada.

filippelli vice governadorEmbora haja ligações históricas entre Campanella e o vice-governador Tadeu Filippelli (foto) o DFTrans nunca fez parte da cota de indicações do PMDB. O vice-governador faz questão de deixar claro que não interfere na escolha do substituto de Campanella. E defende que, qualquer que seja o escolhido, atenda aos interesses de Estado e esteja em sintonia com as políticas públicas definidas pelo governo e pela Secretaria de Transporte. Principalmente no que se refere aos aspectos técnicos e operacionais.

Fonte: Eduardo Brito/Do Alto da Torre/Jornal de Brasília / Postado por Donny Silva

Aumentando o cerco 'André Vargas &Alberto Yousseff'

O cerco da Operação Lava Jato da Polícia Federal está se fechando e as investigações tendem a arrombar a porta do Ministério da Saúde justamente na administração do ex-ministro Alexandre Padilha.

Já se sabe que a PF tomou conhecimento dos tentáculos do doleiro Alberto Yousseff no ministério, agora a investigação querendo ou não, chegará aos padrinhos políticos do doleiro, que são muitos.

Há quem acredite que André Vargas não vai pagar o pato sozinho, por isso o PT passou a dirigir todos os seus passos para que ele não abra a boca mais que o necessário. Afinal, se o ex-presidente da Câmara começar a falar, tem petista de alta patente que vai ficar em maus lençóis.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Rollemberg e Reguffe: o caldo está entornando

O caldo do deputado federal, José Reguffe e senador Rodrigo Rollemberg (PSB) já está entornando. 

Quem deve "melar" a suposta aliança é o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. 

Fonte: Odir Ribeiro.

PDT não vai liberar Reguffe, que pode desistir da política

reguffe3Cristovam, Reguffe e Rollemberg. Foram eleitos na coligação de Agnelo e abandonaram, ainda em 2011, o grupo político do Novo Caminho. Traidores?

Por algumas vezes o deputado federal mais votado do DF nas últimas eleições afirmou que dependendo da situação, não seria candidato nestas eleições e abandonaria a vida pública, contrariado com o jogo político partidário brasileiro.

Pois bem, cansado do PDT e louco para cair na Rede de Marina Silva, Antonio Reguffe ensaiou se lançar candidato a senador pelo grupo de Rodrigo Rollemberg, candidato ao GDF pelo PSB de Eduardo Campos.

A reação do PDT promete ser dura contra Reguffe. Afinal de contas, como pode o PDT/DF apoiar – e eventualmente eleger – Reguffe senador, sendo que ele já admitiu várias vezes de que deixará a legenda?

Reguffe, por outro lado, é considerado por muitos como sendo extremamente ‘egoísta’. “Ele é do grupo do ‘eu sozinho’ “, afirmou recentemente um alto integrante da executiva nacional do PDT. 

Fonte: Postado por Donny Silva.

Eliana recusou e afirmou

A deputada distrital e pré-candidata ao Palácio do Buriti, Eliana Pedrosa (PPS) recebeu convites para ser vice-governadora e senadora nas chapas do senador Rodrigo Rollemberg (PSB) e do ex-governador José Roberto Arruda (PR).

A sua resposta foi a mesma para os dois. "Serei candidata a governadora." Sem mais delongas, a deputada encerrou com um ponto final. 

Fonte: Odir Ribeiro.

Após denúncia, TCDF exige adiamento de Pregão no DETRAN/DF

Veja o que o Tribunal de Contas do Distrito Federal decidiu sobre o Edital 13/2014; Mais uma denúncia contra o DETRAN?

detran dfPROCESSO No 3443/2014 – Edital do Pregão Eletrônico no 13/2014 – DETRAN/DF, lançado pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal – DETRAN/DF, cujo objeto é a contratação de prestação de serviços de monitoramento e gestão das informações de tráfego e fiscalização eletrônica nas vias urbanas do Distrito Federal com o uso do registrador eletrônico de infrações de trânsito – REIT III – “AVANÇO DE SINAL” e REIT IV – “RADAR ESTÁTICO” e demais especificações e condições estabelecidas no Termo de Referência. DECISÃO No 1568/2014 – O Tribunal, por unanimidade, de acordo com o voto do Relator, decidiu: I – tomar conhecimento da Representação ofertada pela empresa ELISEU KOPP & CIA LTDA (fls. 158/328) e do aditamento à Representação conhecida por meio da Decisão no 1.389/2014, formulado pela empresa SPLICE INDÚSTRIA, COMÉRCIO e SERVIÇOS LTDA (fls. 369/457); II – determinar ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal que: a) no prazo de 05 (cinco) dias, apresente circunstanciados esclarecimentos quanto às supostas irregularidades levantadas nas peças referidas no item I supra; b) abstenha-se de adjudicar o objeto do Pregão Eletrônico no 13/2014 – DETRAN/DF, até ulterior deliberação desta Corte; III – autorizar: a) a ciência das Representantes, informando-as de que as futuras tramitações dos autos em exame poderão ser acompanhadas mediante cadastramento no sistema TCDFPush (www.tc.df.gov.br – Espaço do Cidadão – Acompanhamento por e-mail); b) o envio de cópia das citadas peças ao Jurisdicionado, para subsidiar o atendimento ao item III; c) a realização de Inspeção onde mais se fizer necessário para apuração dos fatos representados; d) o retorno dos autos à Secretaria de Acompanhamento, para os devidos fins.

Fonte: Postado por Donny Silva

Arruda vira réu em caso de suposta tentativa de suborno a jornalista

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal recebeu uma nova ação criminal contra o ex-governador José Roberto Arruda na última sexta-feira (11): ele é acusado de oferecer dinheiro em troca de falso testemunho, em uma suposta tentativa de suborno ao jornalista Edson Sombra em um café do Sudoeste. Para os promotores do Grupo de Combate ao Crime Organizado, Arruda também deve ser condenado por falsidade ideológica.

Em fevereiro de 2010, o Superior Tribunal de Justiça decretou a prisão do ex-governador por causa do processo que apura o crime. Também são réus na mesma ação o ex-deputado Geraldo Naves, Wellington Moraes, Antônio Bento e Haroaldo Brasil.

Todos trabalhavam no governo Arruda e são suspeitos de envolvimento no episódio. O suposto suborno seria para desqualificar os vídeos de Durval Barbosa, em que o então chefe do Executivo aparece recebendo dinheiro.

Procurados pela reportagem da TV Globo, os advogados de defesa de Arruda e do ex-parlamentar Geraldo Naves disseram que não foram notificados e que por isso não podiam comentar o caso. Já Wellington Moraes, Antônio Bento e Haroaldo Brasil não foram localizados.

A denúncia do Ministério Público foi recebida pela 7ª Vara Criminal do TJDF, que publicou a ação nesta segunda.

Fonte: Do G1.

Eleitores: Aécio lidera entre os mais escolarizados

O senador tucano cresce à medida que aumenta o nível de escolaridade e a renda dos eleitores 

O senador tucano Aécio Neves lidera pesquisa Vox Populi entre eleitores mais escolarizados

Aécio lidera entre eleitores mais escolarizados

A presidenta Dilma Rousseff é a candidata favorita em praticamente todas as regiões e segmentos da sociedade analisados pela mais recente pesquisa Vox Populi / CartaCapital. Menos em um. Entre os eleitores com ensino superior, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) surge como o candidato favorito com 25% dos votos. Dilma tem 22%. Como a margem de erro é de 2,1 pontos percentuais, para mais ou para menos, os pré-candidatos estão tecnicamente empatados nessa faixa.

Entre os eleitores que estudaram até o ensino fundamental, Dilma soma 49% das intenções de voto, contra 13% de Aécio e 5% do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB).

Aécio cresce à medida que aumenta o nível de escolaridade e a renda dos eleitores. Entre quem ganha até dois salários mínimos, o tucano é o favorito de 11%, contra 50% da petista. Entre quem ganha entre dois e cinco salários, o tucano salta para 18% (contra 36% de Dilma) e, entre quem ganha mais de cinco salários, para 24% (contra 26% da presidenta).

Terceiro colocado com 8% das intenções de voto, Campos também apresenta melhor desempenho entre os eleitores mais ricos ou escolarizados (chega a 12% entre quem tem ensino superior e ganha mais de cinco salários).

Para esta pesquisa, o instituto ouviu 2.200 eleitores entre os dias 6 e 8 de abril em 161 municípios.

Fonte: Carta Capital.

Eleição: Por que Eduardo Campos se mudou para São Paulo

Após oficializar pré-candidatura a presidente, o ex-governador de Pernambuco deixou o seu Estado como parte da estratégia para ganhar votos no maior colégio eleitoral do país 

A tradicional família Arraes está representada em São Paulo por uma ponte no bairro da Penha e por uma escola encravada na favela de Paraisópolis.

Ambas se chamam Miguel Arraes, em homenagem ao advogado e economista que se tornou um dos principais líderes políticos do Nordeste no século XX. A ligação dos Arraes com São Paulo não vai muito além disso. A partir desta semana, a família estreita significativamente seus laços com os moradores da metrópole. Eduardo Campos, pré-candidato a presidente pelo PSB, passa a morar num pequeno apartamento em São Paulo, perto do aeroporto de Congonhas.

Campos é neto de Arraes e seu herdeiro político. Ele entregou o cargo de governador de Pernambuco, que ocupou por sete anos e três meses, na sex­ta-feira, dia 4. Deixou a chave do Palácio das Princesas com o vice, João Lyra. Depois de passar uma semana descansando com a mulher, Renata, e com os cinco filhos do casal, Campos espera oficializou a pré-candidatura a presidente na segunda-feira (13), em Brasília. Logo depois, se mudou para São Paulo. Num primeiro momento, sozinho. Depois, levará a família inteira.

A decisão de mudar a base eleitoral para São Paulo foi estratégica. Além de ser o maior colégio eleitoral do Brasil, São Paulo é um desafio para o PSB. O Estado, berço do PT, é governado pelo PSDB desde 1995, quando a polarização entre petistas e tucanos começou a aumentar nas disputas eleitorais. Segundo os cálculos do PSB, Campos terá de quebrar essa polarização em São Paulo se quiser chegar ao segundo turno. Portanto, é natural que ele concentre suas agendas e algumas ações de campanha em São Paulo, onde vivem 22% do eleitorado.

Campos procura também um local na capital paulista onde possa montar um estúdio para gravar os programas do horário eleitoral gratuito. Existe até a possibilidade de, num segundo momento, ele se mudar para uma casa maior, onde essa estrutura possa ser montada. Campos e família morariam, assim, dentro do próprio Q.G. eleitoral. Em São Paulo, o PSB também cogita montar o centro responsável pela campanha na internet. A Rede, o partido de Marina Silva coligado a Campos, mantém seus serviços de mídia digital na capital paulista. Toda essa estrutura deverá ser administrada por um pool de marqueteiros, já que Campos não pretende escolher um único nome para a função. No esforço para conquistar São Paulo, ele não pretende descuidar de sua base – o Nordeste. Quer visitar a região a cada 15 dias, pelo menos.

O Sudeste e o Sul são os redutos a conquistar. Nas últimas eleições, Dilma Rousseff perdeu no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Isso significa que esses Estados podem pender para quem apresentar a melhor proposta oposicionista. Para Campos, morar perto do aeroporto de Congonhas fará diferença. Ao lado de Marina, ele planeja percorrer os maiores colégios eleitorais do país. A maior parte dessas cidades fica nas regiões Sudeste e Sul, onde a presença do PSB também é menor se comparada à força do partido no Nordeste.

Marina será a encarregada, segundo o PSB, de “apresentar Campos” aos eleitores do Sul e do Sudeste, onde ela foi bem votada em 2010. Ela será especialmente importante para conquistar um eleitor mais à esquerda, que costumava votar no PT, mas se desiludiu após os inúmeros casos de corrupção envolvendo o partido. A dupla fará críticas à capacidade de Dilma Rousseff como gestora (um assunto caro a Marina, que saiu do governo ao divergir dela) e à crise da Petrobras. “Não há como não tocar nesse assunto”, diz o deputado Beto Albuquerque (PS­B/RS). Campos tem batido no tema em suas aparições públicas, e o assunto também foi abordado, há duas semanas, no programa de TV em que Campos e Marina apareceram juntos. Os dois buscam afinar o discurso. A coordenação da campanha será a quatro mãos, com uma dupla formada por um integrante do PSB e outro da Rede. A coordenação executiva será dividida entre Carlos Siqueira, pelo PSB, e Bazileu Margarido, pela Rede.

Esta será a primeira eleição, desde a redemocratização, em que nenhum dos principais candidatos fez carreira em São Paulo. As outras mostraram que o eleitor paulista gosta de nomes caseiros. Na eleição de 1989, Paulo Maluf teve votação expressiva no primeiro turno – perdeu por décimos para Fernando Collor de Mello. No segundo, apoiou Collor, e esse apoio foi decisivo para a vitória dele. Nas eleições seguintes, venceram Fernando Henrique Cardoso e Lula – dois políticos com carreira construída em São Paulo, que começaram a carreira juntos, distribuindo panfletos em greves no ABC. Em 2010, Dilma ganhou – mas, em São Paulo, a vitória foi de José Serra, paulistano nascido no bairro da Mooca e torcedor do Palmeiras. Campos, pernambucano e torcedor do Náutico, quer herdar esse eleitor caseiro. Ele sabe que cruzar a esquina da Ipiranga com a Avenida São João pode ser um atalho decisivo para chegar ao endereço mais cobiçado pelos políticos – o Palácio do Planalto.

Fonte: Alberto Bombig - Revista Época.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Novela mensaleira 'José de Abreu & Dilma Rousseff'

Desde a eleição da presidente Dilma Rousseff o ator global José de Abreu é figurinha carimbada da legenda, chegando ao ponto de aparecer como papagaio de pirata na primeira coletiva de Dilma após o resultado das eleições.

Os anos se passaram e as coisas complicaram para o Zé, mas não o Abreu e sim o Dirceu. Agora com o companheiro preso por causa do mensalão, José de Abreu, disparou contra a legenda e principalmente contra o ex-presidente Lula cobrando uma solidariedade maior para com o companheiro preso. De acordo com a filha de Dirceu, mensaleiro já perdeu vários quilos na Penitenciária da Papuda e está passando por uma grave depressão.

Ao tomar conhecimento do relato da filha, José de Abreu, acusou o PT de ter abandonado seu principal articulador e ainda teve de escutar do presidente Lula que a crise do mensalão deve ser discutida politicamente e que a Justiça tem de fazer o que tem de ser feito. Pelo visto essa novela ainda vai ter um final nada feliz. 

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Lavagem: PF começa a vasculhar concorrências da Petrobras

Objetivo é descobrir se Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa influenciaram disputa de contratos com a estatal para favorecer empresas.
 
A Polícia Federal abriu uma nova linha de investigação no âmbito da operação Lava- Jato. O objetivo é rastrear fraudes em licitações, desvios de recursos públicos, corrupção ativa e passiva e sonegação fiscal em contratos com a Petrobras. Os agentes tentarão identificar servidores e administradores públicos envolvidos com o doleiro Alberto Youssef, o Primo, personagem central da operação, deflagrada em 17 de março para estancar esquema de lavagem de dinheiro que pode alcançar 10 bilhões de reais. Reportagem do site de VEJA mostrou que um grupo de 14 empresas tratadas como suspeitas pela PF faturou, desde 2003, pouco mais de 31 bilhões de reais.

Na terça-feira, a PF concluiu quatro inquéritos e indiciou 46 investigados, entre eles Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. Em um desses inquéritos, denominado operação Bidone - um desdobramento da Lava-Jato -, Costa foi indiciado pelos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Os quatro inquéritos estão agora em análise pela força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF). Seis procuradores da República foram destacados pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, para atuar na Lava-Jato. Cabe a eles a decisão sobre eventual denúncia contra os indiciados. Quinze dos acusados estão detidos, o que exige pressa na análise do material para apresentação da denúncia à Justiça – antes que as prisões sejam revogadas ou sejam extintas.

Três novos inquéritos já foram instaurados para verificar o possível uso de empresas controladas por Youssef - Indústria de Medicamentos Labogen, Malga Engenharia, MO Consultoria e Laudos Estatísticos e GFD Investimentos - para a prática de peculato (quando servidor se apropria de bem público) e violação ao artigo 96 da Lei de Licitações. Se na nova etapa da investigação a PF esbarrar em autoridades com prerrogativa de foro especial, será preciso encaminhar os dados à Justiça, mesmo procedimento adotado em relação ao deputado André Vargas (PT/PR).

Costa e Youssef estão presos em caráter preventivo desde 17 de março. A PF suspeita que o doleiro se infiltrou em órgãos públicos por meio de empresas de fachada para conquistar licitações milionárias. No Ministério da Saúde, ele tentou obter para a  Labogen um contrato de 6,2 milhões de reais com base em Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP). A PF suspeita que Costa tenha sido o braço do doleiro na Petrobras e investiga se ele cometeu crime de corrupção. Seu advogado, Fernando Fernandes, protesta. "Paulo está preso por todo esse tempo sem que tenha havido sequer acusação formal contra ele, sob tratamento desumano”, afirmou.

A frente de investigação da PF terá base no estudo do material apreendido em poder de Youssef e de Costa. Com o doleiro, preso em São Luís (MA), os federais encontraram sete celulares. Em uma das empresas do doleiro, em São Paulo, os agentes recolheram mais 27 celulares. A PF pediu autorização judicial para a análise e cruzamento dos dados dos 34 aparelhos "a fim de possibilitar a real dimensão dos contatos do doleiro preso, medida que ainda depende de extração dos milhares de arquivos de mensagens de SMS, bem como aplicativos de conversação, tais como Whatsapp, Viber e outros". Na residência do ex-diretor da Petrobras a PF apreendeu um disco rígido de computador e 37 pendrives que estão sendo analisados.

Para a PF, o conteúdo analisado até aqui "reforçou os indícios de (Youssef) se tratar não só de um operador do mercado paralelo de câmbio, mas também de pessoa envolvida em manobras indicativas de lavagem de dinheiro, com o uso de empresas laranjas, contratos simulados, grandes quantidades de dinheiro em espécie, dissimulação de origem/destino de numerário".

A Lava-Jato era, inicialmente uma investigação sobre a atividade do mercado paralelo de câmbio e lavagem de ativos por parte do doleiro Carlos Habib Chater, que, por meio de empresas por ele controladas, abasteceu contas de empresas sediadas no Paraná, usadas ocultar valores vinculados a pessoas ligadas ao ex-deputado federal José Janene, falecido em 2010.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: Revista Veja.

O bode expiatório 'Renan Calheiros & Delcídio do Amaral'

Com o depoimento do ex-diretor Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, dois senadores podem respirar melhor, são eles, Renan Calheiros e Delcídio do Amaral.

Os senadores chegaram a discutir sobre o apadrinhamento de Cerveró na Petrobras, mas, o ex-diretor sustentou que é funcionário da carreira da estatal e que não tem padrinho político, para alívio dos senadores.

Nos corredores do Congresso Nacional, a quem veja que Cerveró jogou para a plateia, mas a oposição já fechou questão e vai convocar o ex-diretor para a CPI da Petrobras, onde o jogo vai ser mais duro.

Para piorar a situação do ex-diretor, a presidente Dilma Rousseff já o havia apontado como responsável pelo erro que levou a aprovação da compra da refinaria. Ele teria omitido cláusulas importantes do contrato.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

Mordaça partidária 'André Vargas'

A montanha russa emocional e política que se abateu sobre o deputado federal petista, André Vargas, ainda está longe de acabar.

O Partido dos Trabalhadores colocou uma camisa de força e uma mordaça e agora fala pelo parlamentar. A estratégia não contava com a invalidade da renuncia, pois uma vez aberto um processo na Comissão de Ética da Casa, não pode haver recuo por parte de André Vargas. O vice-presidente da Câmara, chegou a dar entrevista para a Revista VEJA e o PT sai em campo desmentindo em nome do parlamentar.

O líder da legenda na Câmara, Vicentinho, também está atuando na carona da montanha russa, quando anuncia a renuncia mas se vê obrigado a voltar atrás após descobrir que não é um bom caminho. O que se sabe, é que em Brasília está em baixa o estoque do remédio Lexotan nas farmácias.

Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa.

PT na Câmara: Para líder, André Vargas tem que renunciar

Em conversas com petistas, o presidente nacional do partido, Rui Falcão, afirmou: "Por mim, ele já tinha saído" 

O líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (PT/SP) subiu o tom nesta quarta-feira (16) e disse que o próximo passo que o deputado André Vargas (PT/PR) deve dar é renunciar ao mandato legislativo. Vargas formalizou nesta quarta sua saída do cargo de vice-presidente da Casa.

"Nossa expectativa é de que ele renuncie ao cargo. Isso é o que esperamos. Até para não ter que ficar sangrando permanentemente. Mesmo respeitando as suas dificuldades e as sua dores, eu sinto que vai chegando a hora da renúncia ao mandato. Isso vai eliminar uma série de desgastes", afirmou.

Em conversas com petistas, o presidente nacional do partido, Rui Falcão, afirmou: "Por mim, ele já tinha saído".

A pressão para que Vargas deixe o Legislativo visa desmobilizar o processo a que ele responde no Conselho de Ética da Casa. O partido teme que, se as investigações prosseguirem com Vargas ainda no mandato, novos casos podem vir à tona em pleno ano eleitoral. Para o partido, a renúncia faria com que o colegiado perdesse força e não pudesse avançar. 

André Vargas, faz sua defesa sobre envolvimento com o doleiro Alberto Youssef

No entanto, há uma divergência em relação ao fim do processo caso haja a renúncia. O presidente do conselho, deputado Ricardo Izar (PSD/SP), afirma que o caso prosseguirá no colegiado mesmo que Vargas desista do mandato. "O objetivo é prosseguir com as investigações, coisa que ele não quer", disse.

Esta interpretação criou um impasse para Vargas, como ele afirmou na terça (15). Na segunda-feira (14), ele chegou a confirmar à Folha que renunciaria ao mandato, mas desistiu, como informou a coluna "Painel". Para ele, neste caso a renúncia seria inócua. Ele está licenciado por 60 dias do cargo, mas pode retornar ao trabalho após o feriado de Páscoa.

Desde que o envolvimento de Vargas com o doleiro preso Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato da Polícia Federal, foi revelado pela Folha, o PT iniciou um movimento de pressão para que ele deixe o mandato.

Vargas formalizou a saída da vice-presidência apenas nesta quarta-feira (16), oito dias após ter anunciado publicamente que deixaria o cargo. Para Vicentinho, a demora constrangeu o partido. "Isso era para ter ocorrido no dia em que eu li a carta. Demorou, mas aconteceu. Acho que foi um gesto previsto", afirmou.

PRESSÃO INTERNA

Deputados do PT querem ouvir Vargas para que ele explique as acusações. A Polícia Federal investiga esquema de lavagem de dinheiro que envolveria doleiros, políticos, empreiteiras e fornecedoras da Petrobras. Vargas admite ser amigo de Youssef há 20 anos mas nega que sua relação com o doleiro envolva qualquer irregularidade.

"Acho que o natural é que ele esclareça tudo para a bancada. Eu quero defender um companheiro, mas precisamos saber quais são os argumentos dele. Ele precisa se explicar", disse o deputado Fernando Ferro (PT/PE).

Ainda não há data para uma reunião da bancada com ele, mas deputados defendem que isso seja feito na semana que vem.

Fonte: Mariana Haubert -  Coluna Poder.