VISITANTES

Perfil

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil
Um blog comprometido com o resgate da cidadania."O aspecto mais importante do caráter de Cristo, foi sua confiança na grandeza da alma humana". É necessário enxergar a verdade sobre o mundo e sobre nós mesmos, ainda que ela nos incomode e nos seja desagradável.

Pesquisar este blog

sábado, 30 de junho de 2012

GRUPO DE ARRUDA DESVIOU PELO MENOS R$ 110 MILHÕES

Agência Brasil
 

O Ministério Público concluiu que o grupo criminoso liderado pelo ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda desviou pelo menos R$ 110 milhões dos cofres públicos em contratos sem licitação. A acusação está na denúncia de 191 páginas encaminhada hoje (29) ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

No documento consta que, entre 2005 e 2010, o governo do Distrito Federal (GDF) pagou o valor milionário na modalidade “reconhecimento de dívida”, sem fechamento de contrato. Ainda de acordo com a denúncia, o sistema de reconhecimento de dívida foi instituído por Arruda em 2009 para burlar licitações e direcionar pagamentos a empresas que repassavam propinas ao grupo.

Segundo o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, o sistema foi uma inovação do grupo para desviar dinheiro. O esquema consistia no reconhecimento, por parte do GDF, que determinada empresa estava prestando serviço sem licitação e que a dívida deveria ser paga. “Por meio disso, generosíssimos pagamentos eram feitos a diversas empresas, que, em retribuição, mantinham pagamentos regulares, mensais, a diversas pessoas do governo do DF”.

O Ministério Público apurou que, a partir da instituição do reconhecimento de dívida em 2009, as empresas envolvidas ganharam até 500% mais que no ano anterior. Também foi constatado que Durval Barbosa, apontado como operador do esquema, arrecadava entre 7% e 10% do total líquido pago às empresas, a maioria da área de informática.

O documento ainda mostra que 37 pessoas foram incriminadas – uma a menos que o anunciado mais cedo por Gurgel. São 18 denunciados ligados ao GDF, oito empresários e 11 deputados distritais.

A divisão do dinheiro relatada no documento também difere do que foi apontado mais cedo pelo procurador: Arruda ficaria com 40%, Paulo Octávio com 30% e os secretários de governo com 20%. Cerca de 10% ficavam à disposição de Arruda para comprar parlamentares.

Confira lista dos denunciados:

1) José Roberto Arrudagovernador do Distrito Federal entre 2006 e 2010. Acusado de formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

2) Paulo Octáviovice-governador. Acusado de formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

3) Durval Barbosasecretário de Relações Institucionais. Acusado de formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

4) José Geraldo Maciel chefe da Casa Civil do DF. Acusado de formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

5) Domingos Lamogliaconselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal, afastado desde 2009. Acusado de formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

6) Fábio Simãochefe de gabinete de Arruda. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

7) Ricardo Pennasecretário de Planejamento e Gestão. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

8) José Valentesecretário de Educação. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

9) Roberto Giffonicorregedor-geral do Distrito Federal. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

10) Omézio Pontesassessor de Arruda. Acusado de formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

11) Rodrigo Diniz Arantesassessor de Arruda. Acusado de formação de quadrilha.

12) Adailton Barreto Rodriguesfuncionário da secretaria de Educação. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

13) Gibrail Gebrim - funcionário da secretaria de Educação. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

14) Masaya Kondo - funcionário da secretaria de Educação. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

15) Luiz Cláudio Freire de Souza França – diretor do posto de serviço Na Hora, do GDF. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

16) Luiz Paulo Costa Sampaiopresidente da Agência de Tecnologia da Informação. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

17) Marcelo Toledo - policial aposentado, seria um dos operadores do esquema. Acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

18) Marcelo Carvalho - executivo das empresas Paulo Octávio. Acusado de formação de quadrilha.

19) Nerci Bussanra
diretora da empresa Unirepro. Acusada de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

20) José Celso Gontijodono da empreiteira JC Gontijo. Acusado de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

21) Alexandre Tavares de Assisdiretor presidente da Info Educacional. Acusado de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

22) Antônio Ricardo Sechisdono da Adler, empresa de informática. Acusado de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

23) Alessandro Queirozdono da CapBrasil Informática. Acusado de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

24) Francisco Tony de Souzadono da Vertax, empresa de informática. Acusado de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

25) Gilberto Lucena dono da Linknet, empresa de informática. Acusado de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

26) Maria Cristina Boner Leo dona do Grupo TBA, da área de informática. Acusada de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

27) Eurides Britto - ex-deputada distrital. Acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

28) Leonardo Prudente - ex-deputado distrital. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

29) Júnior Brunelli - ex-deputado distrital. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

30) Roney Nemerdeputado distrital ainda em exercício. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

31) Benedito Domingos - deputado distrital ainda em exercício. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

32) Aylton Gomes - deputado distrital ainda em exercício. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

33) Odilon Aires - ex-deputado distrital. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

34) Rogério Ulysses - deputado distrital. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

35) Pedro do Ovo - ex-deputado distrital. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

36) Berinaldo da Ponte - ex-deputado distrital. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

37) Benício Tavares - ex-deputado distrital. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Fonte: Estação da Notícia - Da redação em 30/06/2012 10:35:15

Integra da denúncia da operação Caixa de Pandora, uma página na vida de Brasília que poderia ter sido evitada já na campanha de 2006 ao Buriti

Caixa de Pandora é enviada para o STJ
 
Após mais de três anos de espera, ontem (30) vi a denúncia do que foi marcado na história do Distrito Federal como um dos maiores escândalos da política brasileira.

A espera foi longa. O silêncio, cruel. As perseguições ainda hoje são dolorosas.

Mas, ao contrário do que muitos pensam, isto é só o início de uma história que começou com uma simples denúncia feita por um cidadão comum que servia como pombo-correio dentro da estrutura já montada à época, denúncia aquela não levada a sério por diversas autoridades no período da campanha eleitoral de 2006. Leia mais
 
Fonte: Edson Sombra com infomações do STJ - 30/06/2012

PSD/DF PRONTO PARA O BURITI


A confirmação de tempo de rádio e TV para novos partidos nesta quinta-feira, 28, pelo Supremo Tribunal Federal foi uma vitória e tanto para o PSD.

A legenda, antes vista com desconfiança, terá agora a oportunidade de fazer a sua própria história no cenário político nacional e principalmente local. Assim, a sucessão no Buriti ganha mais um candidato.

No DF, o PSD tem em seus quadros políticos filiados de diferentes bases e perfis variados. Podemos citar os exemplos mais notórios.

Na Câmara Legislativa temos o deputado distrital Washington Mesquita que tem os votos de Taguatinga e no segmento católico.

A jovem Celina Leão traz os votos da juventude e dos insatisfeitos com a gestão do governo Agnelo. Liliane Roriz traz consigo a força de seu sobrenome.

Já distrital Eliana Pedrosa faz o famoso "trabalho formiguinha" de porta em porta, e é um dos nomes da sigla para a sucessão de Agnelo.

Sem esquecer, é claro, do presidente do partido, Rogério Rosso, que tem uma base eleitoral forte em Ceilândia.

Agora o desafio é conseguir a união em torno de um projeto e superar diferentes pontos de vista. Superada essas dificuldades com certeza o PSD estará pronto e cacifado para a disputa eleitoral de 2014.

No DF a legenda tem tudo para fazer o papel de protagonista e mirar a cadeira do Palácio do Buriti. 

Fonte: Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

PRESIDIÁRIO PROBLEMA 'CARLINHOS CACHOEIRA'

O bicheiro Carlinhos Cachoeira tem ataque de fúria na prisão, briga com colegas de cela e já xingou e cuspiu num agente penitenciário. Até sua mulher tem enfrentado constrangimentos durante as visitas íntimas

Claudio Dantas Sequeira, IstoÉ


chamada.jpg
DESCONTROLE
Carlinhos Cachoeira foi autuado recentemente por desobediência e desacato

Quando foi preso no dia 29 de fevereiro, o bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, estava tranquilo.

Sabia com antecedência da investigação da Polícia Federal e que sua prisão era inevitável. Também estava confiante de que bastariam alguns telefonemas para recuperar a liberdade. Mas não foi isso o que aconteceu.

Passados quatro meses, o contraventor continua atrás das grades e numa situação cada vez pior.

Cachoeira tem crises de pânico, sofre de insônia e crescentes ataques de fúria. Discute com colegas de cela por qualquer bobagem e chegou a xingar e cuspir num agente penitenciário. Autuado por desobediência e desacato, o bicheiro corre o risco de se tornar um prisioneiro marcado por seu mau comportamento.

Na sexta-feira 22, Cachoeira recebeu a visita de um psiquiatra, que o examinou e resolveu aumentar a dose diária de antidepressivos. Não adiantou muito. Na semana passada, ao ter outro pedido de habeas corpus negado pelo STJ, o bicheiro surtou novamente. Descontrolado, aos gritos e xingamentos, queixou-se de seus próprios advogados, o ex-ministro Márcio Thomaz Bastos e sua auxiliar Dora Cavalcanti.

Quem ouviu Cachoeira avalia que a substituição da dupla é uma questão de tempo. “Ele está decepcionado, não imaginava que ficaria tanto tempo preso”, diz um funcionário da Subsecretaria do Sistema Penitenciário do DF (Sesipe). Segundo o servidor, a adaptação da maioria dos presos leva em média oito meses.

No caso de Cachoeira, a ansiedade é alimentada pelo constante assédio da mídia e dos desdobramentos políticos do caso na CPI que investiga o esquema do bicheiro.

A advogada Dora Cavalcanti ressalta que o estado psicológico de Cachoeira se agravou após a libertação de outros réus do processo, como o espião Idalberto Matias de Araújo, o Dadá; o ex-diretor da Delta Claudio Abreu; o ex-vereador Wladimir Garcez; além de Lenine Araújo e o empresário José Olímpio Queiroga Neto. “As outras pessoas foram sendo soltas e a angústia dele aumentou”, afirma.

01.jpg
AZEDOU
A harmonia do casal Carlinhos Cachoeira e Andressa Mendonça
já não é mais aquela demonstrada durante a CPI há um mês

Além disso, as condições carcerárias de Cachoeira pioraram ao deixar a ala federal, onde dividia com dez pessoas uma cela projetada para 24 internos. No Centro de Detenção Provisória (CPD), ele se acotovela com outros sete internos num espaço de apenas nove metros quadrados.

O desconforto só é amenizado por um colchão que ele recebeu de seus advogados. Para quem estava acostumado a uma vida social intensa, boa comida e viagens, o dia a dia de privações pode ser insuportável. “Ele não está aguentando, reclama muito da comida e da falta de privacidade”, diz outro agente.

Cachoeira tem direito a três refeições por dia. No almoço e no jantar, o prato se repete: arroz, feijão, uma verdura e um tipo de carne. Quando pode, ele corre para a lanchonete do presídio, onde consegue comprar a preço de mercado frutas, salgados e refrigerantes – a entrada de comida é proibida na Papuda. Além disso, só dispõe de R$ 100 por semana, quantia máxima que um interno pode portar.

A rotina inclui ainda banho de sol duas horas por dia. Pela manhã (das 9h às 11h) ou à tarde (das 13h às 15h). O bicheiro não usa uniforme de presidiário, mas é obrigado a utilizar peças brancas e em número limitado. Ele mesmo tem que lavar suas roupas, mas pode usar sabonete próprio.

De acordo com agentes penitenciários ouvidos por ISTOÉ, o temperamento de Cachoeira oscila entre a irritação e momentos de apatia. “Às vezes, ele chora à noite”, conta um funcionário. Ele diz que o bicheiro se sente abandonado pela mulher, a bela Andressa Mendonça. Não por culpa dela.

O problema é que Cachoeira, como preso temporário, só tem direito a visitas quinzenais e apenas 30 minutos de privacidade no parlatório, a suíte reservada para as visitas íntimas.

O encontro mais recente ocorreu na quinta-feira 28. Segundo relatos, a harmonia do casal já não é a mesma daquela demonstrada durante a CPI há cerca de um mês. Os dois teriam discutido por ciúmes e Andressa chegou a questionar se Cachoeira tem ou não curso superior, o que significaria condições melhores de alojamento.

O diploma do curso de administração que o contraventor disse possuir é considerado suspeito pela PF. Caso consiga comprovar sua formação superior, o bicheiro poderá ser transferido para o Centro de Internação e Reinserção (CIR), uma unidade considerada mais confortável. Mas, se depender de bom comportamento, Cachoeira deve continuar a ver o sol nascer quadrado por um bom tempo.

02.jpg

Fonte: Estação da Notícia -  Da redação em 30/06/2012 15:12:07

A TESOURARIA FANTASMA

O Coaf revela laranjal da Delta

 
Fonte: Revista Veja - Edição Nº 2276 - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

O ÚLTIMO OBSTÁCULO

O julgamento, sete anos depois
 
 
Fonte: Revista Veja - Edição Nº 2276 - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

MARCHA DA INSENSATEZ

 
Fonte: Revista Veja - Edição Nº 2276 - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

Eduardo Campos convida o PSDB para compor coligação do PSB e Aécio opera contra


A campanha municipal de Recife ganhou um contorno definitivamente nacional. Após declarar guerra ao PT local, o governador Eduardo Campos, cultor de um cada vez mais explícito projeto presidencial, achegou-se ainda mais às legendas que representam a oposição em Pernambuco e no plano federal. Leia mais
 
Fonte: Blog do Josias de Souza - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

CPMI: Izalci entrega documentos e pede novas investigações relativas a Agnelo Queiroz


A sessão da CPMI desta quinta-feira, durante a qual foi ouvido Cláudio Monteiro, o ex-chefe de Gabinete do Governador Agnelo, foi o tema principal da segunda fala de IZALCI na tribuna do Plenário, nesta sexta-feira, 29 de junho. 

Depois de criticar a atitude de dois dos convocados que conquistaram na Justiça, o direito de permanecerem calados, o parlamentar do DF, avaliou a performance do ex-assessor do GDF. “Marcelão e João Carlos Feitosa, o Zunga, valeram-se do instrumento constitucional concedido pelo Supremo, para não falar, mas Cláudio Monteiro, apesar de também ter obtido o habeas corpus, se prontificou a falar. 


Para mim, é o que todos deveriam fazer, inclusive para provar o que não devem. Claudio foi claro ao negar seu  envolvimento direto com Cachoeira.


Mas admitiu que tanto Marcelão, quanto o Zunga, foram indicações dele para trabalhar no Governo do DF”, comentou IZALCI, destacando também o fato de que Cláudio assumiu que um de seus filhos tinha caminhões prestando serviço para a Delta. “Fez, entretanto, uma ressalva com a qual concordo: a de que responde apenas por seus próprios atos. Os demais que assumam os seus”, reconheceu o parlamentar do DF. Leia mais
 
Fonte: Site Deputado Izalci-PR - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

MPF POUPA JOAQUIM RORIZ

Lista com 38 denúncias sobre mensalão do DEM é enviada para o STJ


 
O ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda; o ex-vice, Paulo Octávio; deputados distritais; secretários e autoridades do governo local figuram na lista de 38 réus da denúncia relativa ao mensalão do DEM no DF que o Ministério Público Federal (MPF) entregou ontem ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Porém, Joaquim Roriz, que governava o Distrito Federal quando o delator Durval Barbosa distribuia dinheiro em sacolas, envelopes, meias e bolsas, chegou a entrar na lista, mas acabou sendo excluído. Leia mais
 
Fonte: Jornal de Brasília - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

Os esquemas de corrupção do Banco do Nordeste podem ter desviado R$ 2 bilhões

Autor de denúncias que derrubaram a cúpula do Banco do Nordeste procura novamente o Ministério Público e afirma que o estrago aos cofres públicos foi bem maior do que o que denunciara antes

NOVAS ACUSAÇÕES O funcionário do Banco do Nordeste Fred de Souza. Suas denúncias levaram à renúncia de dirigentes do Banco do Nordeste

As revelações trazidas por ÉPOCA no início de junho sobre desvios de mais R$ 100 milhões no Banco do Nordeste provocaram uma limpeza em sua cúpula.

No primeiro dia útil, o então chefe de gabinete da presidência do banco, Robério do Vale, foi exonerado. A reportagem revelara que três das empresas que lesaram o banco, com notas ficais falsas, segundo dados de auditoria interna, eram de seus cunhados.

Oito dias depois, o banco confirmou um esquema na cidade de Limoeiro do Norte, envolvendo recursos do Pronaf, exposto no mesmo texto de ÉPOCA.

No dia seguinte, deixaram seus postos o diretor de Gestão do Desenvolvimento, Alencar Sydrião Junior, responsável pelos recursos do programa, e Isidro de Siqueira, diretor de Controle e Risco.

No mesmo dia, com sua saída dada como certa no Ministério da Fazenda, o presidente do BNB, Jurandir Santiago, entregou o cargo. Leia mais
 
Fonte: Época.com - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

Marta Suplicy não vai fazer campanha para Haddad

Em audiência da CPI sobre a Violência contra a Mulher em São Paulo, senadora afirma que vai se dedicar ao senado e à reeleição da presidente Dilma

A senadora Marta Suplicy: dedicação ao Senado e à presidente Dilma 


Magoada desde que foi preterida na escolha do candidato do PT à prefeitura de São Paulo, a senadora Marta Suplicy cansou de sinalizar ao PT a sua insatisfação com os rumos da campanha.

Faltou ao evento do partido que confirmou a pré-candidatura do ex-ministro da Educação Fernando Haddad, no início de junho, e ao qual compareceram todas as lideranças expressivas da legenda, entre elas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Depois lançou na imprensa frases enigmáticas sobre seu futuro no partido, embora continuasse negando a intenção de deixar a legenda que ajudou a fundar.

Os petistas mais próximos descartavam, de fato, sua saída, mas restava  a dúvida: qual seria sua postura quando a campanha começasse de fato? Marta deixaria de lado seu ego e pediria votos para Haddad?

Nesta sexta, a senadora acabou com o suspense. "Vou me dedicar aos oito anos de mandato no Senado e à reeleição da presidente Dilma", afirmou Marta Suplicy, ao ser questionada sobre o seu papel na campanha de Haddad. Mais clara, impossível. Leia mais 

Fonte: Veja.com - 30/06/2012
Blog do Edson Sombra

sexta-feira, 29 de junho de 2012

ARAPONGAGEM NO DF VAI DE DEMÓSTENES A BLAIRO MAGGI

Extratos telefônicos

Há um mês, o Núcleo de Combate à Organizações Criminosas (NCOC) do Ministério Público de Brasília investiga casos de arapongagem que têm como pivô a Casa Militar do governador Agnelo Queiroz.

Pelas mãos de arapongas passaram extratos telefônicos de diversas autoridades do DF - incluindo aí Agnelo e seu vice, Tadeu Filippelli – da Câmara dos Deputados e do Senado.
Leia mais
 
Fonte: Veja.com - Radar on-line - 29/06/2012
Blog do Edson Sombra

Presidente da CPI manda investigar segurança ligado a espião de Carlinhos Cachoeira

O ex-sargento da Aeronáutica Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, acusado de ser um espião de Carlinhos Cachoeira
O presidente da CPI do Cachoeira, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), mandou no começo da tarde desta sexta-feira a Polícia Legislativa do Senado investigar o chefe de policiamento noturno da Casa, Yanko de Carvalho Paula Lima, de 43 anos, que recebeu favores do principal espião do contraventor. O funcionário pode ser afastado do cargo.

Lima comanda a equipe de seguranças responsáveis por vigiar três salas que guardam documentos sigilosos da Operação Monte Carlo da Polícia Federal, que prendeu o bicheiro no fim de fevereiro. Integrantes da CPI querem que ele seja afastado imediatamente da função.

A assessoria de Regô informou que o senador prefere aguardar o resultado das investigações. Como as salas são monitoradas 24 horas por dia por câmeras, o presidente da CPI mandou que as imagens sejam analisadas para apurar eventual acesso ilegal de pessoas. Somente parlamentares da CPI podem entrar no local que fica no subsolo do Senado. Leia mais
 
Fonte: Revista Época.com - 29/06/2012
Blog do Edson Sombra

PGR denuncia 38 suspeitos de crimes investigados pela Caixa de Pandora

Ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda
 
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ofereceu denúncia ao Superior Tribunal de Justiça contra 38 suspeitos de envolvimento com supostos crimes investigados durante a Operação Caixa de Pandora.

Entre os denunciados estão o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, o ex-vice-governador Paulo Octavio, o conselheiro do Tribunal de Contas do DF (TCDF) Domingos Lamoglia, além de ex-deputados distritais, como Leonardo Prudente, Eurides Brito, Júnior Brunelli, entre outros.

O delator do esquema e ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, também está entre os denunciados, embora tenha feito acordo de delação premiada. Leia mais
 
Fonte: Correio Web - 29/06/2012
Blog do Edson Sombra

ARRAIÁ DO PSDB/DF


A revista eletrônica Quid Novi revela em gravação suposto pagamento para expulsar Roriz do PMDB em 2009

Em nota o presidente do DEM o ex-deputado Alberto Fraga diz que frase proferida por ele durante reunião com coronéis da PM-DF está fora do contexto

 
Em setembro de 2009 ao deixar PMDB Roriz, que era 1º vice-presidente nacional do partido,  declarou-se "inconformado". Ele afirmou que foi "expulso" do PMDB, já que este não quis lhe dar legenda para concorrer ao governo do Distrito Federal em 2010. Leia mais
 
Fonte: Redação com informações Quid Novi / Alberto Fraga / Blog Brasília Corrupção - 28/06/2012
Blog do Edson Sombra

CONTAS SUJAS LIBERADOS 'VERGONHA NA CIONAL'

Os políticos que tiveram contas de campanha rejeitadas pela Justiça poderão participar das eleições deste ano, segundo decidiu o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na noite de ontem.

Por maioria de 4 votos a 3, o tribunal desfez decisão da própria corte que impedia a candidatura dos chamados contas sujas. 

O julgamento foi retomado com o voto vista do ministro Antonio Dias Toffoli, que desempatou o placar de 3 votos a 3. 

Para Toffoli, a apresentação das contas de campanha – independentemente de elas serem aprovadas ou não – é suficiente para deixar o candidato quite com a Justiça Eleitoral.

O ministro ressaltou, no entanto, que caso as contas sejam apresentadas sem documentos, “de forma fajuta”, a Justiça irá desconsiderá-las e o político será barrado.

Fonte: Coluna Ons e OFFs/ Lívio Dí Araújo/ Jornal Alô
Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

RETROCESSOS 'TSE'


A "judicialização" da política produziu ontem duas decisões que terão influência importante na nossa vida partidária, e não necessariamente para o seu aperfeiçoamento.

Por quatro votos a três, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou o registro de candidaturas para os políticos com as contas sujas, num recuo provocado pela pressão dos partidos.

Em março último, o TSE decidira que não poderiam ser candidatos políticos que tivessem contas de campanhas reprovadas.
Leia mais

Fonte: Jornal O Globo - Merval Pereira - 29/06/2012
Blog do Edson Sombra

JOAQUIM BARBOSA IMPÕE MAIS UMA DERROTA A CARLINHOS CACHOEIRA

Defesa do bicheiro preso desde o dia 29 de fevereiro questionava liminar do ministro Gilson Dipp, do STJ, que cancelou habeas corpus concedido a Carlinhos Cachoeira pelo desembargador Tourinho Neto; ministro do STF arquivou pedido


O ministro Joaquim Barbosa não conheceu (arquivou) do Habeas Corpus (HC 114196) impetrado ontem (27) pela defesa de Carlos Augusto Ramos (Carlos Cachoeira) contra liminar do ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que, em Reclamação apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF), suspendeu os efeitos da decisão do desembargador federal Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), favorável à soltura de Cachoeira. Leia mais

Fonte: Brasília 247 com STF - 29/06/2012
Blog do Edson Sombra

quinta-feira, 28 de junho de 2012

POLÍCIA CIVIL INTERROMPE APOSENTADORIA POR INVALIDEZ DE AGENTE BALEADO


O policial civil aparece em imagens gravadas por Durval Barbosa (Veja.abril.com.br/Reprodução de internet)
O policial civil aparece em imagens gravadas por Durval Barbosa


A direção da Polícia Civil do Distrito Federal suspendeu a aposentadoria do agente Marcelo Toledo Watson até que seja comprovada a incapacidade dele para o trabalho.

Neste mês, o pagamento já foi retirado da folha para que ele se submeta à perícia médica. Um dos investigados na Operação Caixa de Pandora, Toledo foi aposentado por invalidez em 2000, três anos depois de ser atingido por um tiro no braço direito durante o resgate de Cleuci Meirelles de Oliveira, filha do ex-senador Luiz Estevão, então deputado distrital, que havia sido sequestrada. 

Leia mais notícias de Cidades 

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) apura o caso, mas o comando da Polícia Civil decidiu agir, antes de uma determinação dos conselheiros, por recomendação do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (Ncoc) do Ministério Público do DF e Territórios. Houve uma avaliação, por parte dos promotores de Justiça, de que aparentemente Toledo está bem fisicamente. Ele é visto em academias de ginástica e não tem sequelas visíveis. Apenas uma inspeção médica poderia, então, comprovar a invalidez. Segundo integrantes da PCDF, Toledo não atendeu à intimação de se submeter ao exame. 

Fonte: Blog do Donny Silva

REELEIÇÃO NA CLDF


Esta quinta-feira, 28, será um dia decisivo para o presidente da Câmara Legislativa, deputado Patrício (PT). Conversas de bastidores apostam que o presidente e seus aliados colocam a emenda para a votação no dia de hoje. Uns apostam que o projeto passaria com 16 votos.

Mas um parlamentar que foi ouvido pelo blog recebeu uma ligação palaciana e pode se abster na última hora decidindo a favor do GDF.

A verdade é que o jogo da reeleição está mais que indefinido e tudo pode acontecer. Patrício tem conseguido muito apoio dos seus colegas devido a sua postura independente perante ao Buriti.

Dizem que a caneta poderosa do governador Agnelo Queiroz vai entrar em campo. Hoje é a última sessão antes do recesso parlamentar e vale aquela máxima: "O jogo só termina quando o juiz apita". Agora só resta saber quem vai soprar o apito com mais força.

Fonte: Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

DIRETOR DA CONSTRUTORA FEZ DOAÇÃO PARA AGNELO QUEIROZ


Eduardo Bresciani - Responsável por assinar o maior contrato da empreiteira Delta no âmbito do governo federal, o da Transposição do Rio São Francisco, o diretor de Relações Institucionais da empresa,Laércio Vieira de Melo Junior, fez doação à campanha do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), nas eleições de 2010, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

É a primeira vez que aparece uma contribuição direta de algum diretor da empresa ao governador do DF. Institucionalmente, a Delta fez repasses ao PT, sem carimbo dos recursos para algum candidato.

A contribuição feita por Melo Junior foi no valor de R$ 1 mil, por meio de um cheque no dia 15 de setembro de 2010. Essa foi a única doação feita pelo representante da Delta nas últimas eleições, de acordo com o TSE.

Jantar - Segundo a assessoria de imprensa da empreiteira, a contribuição foi feita em um jantar de adesão à campanha de Agnelo, mas não significaria "doação" ao petista. "Nesses jantares, o ingresso pago é contabilizado como contribuição às campanhas", diz a empresa.

O porta-voz do governo do Distrito Federal,Ugo Braga,afirma que Agnelo não se lembra do doador. "O governador Agnelo não é amigo e, pelo nome, não se lembra dessa pessoa."Braga afirma que a doação deve ter acontecido de forma voluntária, sem nenhum pedido de alguém ligado à campanha.

Segundo a Justiça Eleitoral, a Delta realizou doações de R$2,3 milhões, sempre a comitê partidários, não permitindo a identificação direta do candidato beneficiado. No caso do PT, a doação foi de R$ 1,1 milhão ao comitê nacional.

Em conversas gravadas no âmbito da Operação Monte Carlo, de acordo coma Polícia Federal, aliados do contraventor Carlinhos Cachoeira diziam que a sede da empreiteira cobrava, em contratos,contrapartidas às doações feitas. 

Fonte: Estado de S. Paulo
Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

O POVO ESCREVE CERTO O MANÉ DE PERNAS TORTAS. JÁ O "MANÉ" AGNELO....


Por Paulo Henrique Abreu - Uma polêmica. Assim virou a novela da troca de nome do estádio de Brasília, que abrigará alguns jogos da Copa do Mundo de 2014 e a partida de abertura da Copa das Confederações, em 2013. Desde a sua inauguração, em 1974, o Mané se chamava Mané Garrincha. Só agora ele passou a chamar-se, pomposamente, Estádio Nacional de Brasília. Uma forma de agradar a Fifa, a dona do Mundial.

Antes mesmo da demolição do antigo estádio, o governador de Brasília, Agnelo Queiroz (PT), sem muitas explicações, resolveu inovar e dar ao lugar um certo status internacional, rebatizando-o de Estádio Nacional de Brasília. Logo, em seguida, houve descontentamentos de todos os lados. Foram inúmeros abaixo-assinados colhidos espontaneamente entre os torcedores. Mas, assim mesmo, o governador não declinou da alteração. Seguiu em frente.

 Em novembro de 2011, o então secretário-executivo do Comitê Organizador da Copa em Brasília e chefe de gabinete do GDF, Cláudio Monteiro, fez pouco caso das reclamações e com ironia assim respondeu: “O nome Mané Garrincha jamais será riscado, porque estará na mente e no coração das pessoas”. Um deboche aos apitos e cornetas do torcedor verde e amarelo.

Mané Garrincha, o jogador, apesar de ser identificado botafoguense, era uma unanimidade nacional. Talvez esteja aí tanta revolta com a troca do nome. Para fazer frente à decisão do comandante do Buriti, a deputada Liliane Roriz – sei lá de qual partido ela pertence – protocolou um projeto de lei, propondo a manutenção do antigo nome ao estádio. Votado e aprovado por unanimidade entre os distritais, inclusive os que compõem a base de Agnelo, o projeto foi à sanção ou a veto do governador.


Ele preferiu o veto sem pretexto, para “birrar” com todos que o desafiam. Não só com a oposição, mas também com a população de um modo geral. Assim, a Sua Excelência, combalido por inúmeras denúncias de corrupção, tem governado o Distrito Federal.

Nesta semana, os distritais iriam apreciar o veto do governador e novamente a polêmica ganhou as manchetes da imprensa. Dessa vez, com um “coquetel molotov” a mais, por parte dos defensores do nome Mané. Trata-se da viúva do “pernas tortas”, a negra fantástica e linda Elza Soares, que aproveitando a oportunidade, por estar fazendo show na cidade, colocou fogo na polêmica ao condenar a retirada do nome de seu saudoso esposo. Reuniu-se com a oposição; deu entrevista e criou um rebu. Os deputados não tiveram outra saída, senão derrubar o veto, na sessão de ontem, 26, à tarde, na Câmara Legislativa. 

O governador, investido de “expertise” política, mandou divulgar que o estádio nunca perdera o nome de Mané Garrincha e apenas vetou o projeto de lei da oposição, por entender que a norma entraria em conflito com o Decreto nº 32.302, de 4/10/2010, e a Lei nº 4.744, de 29/12/2011.

Esta foi a explicação, em Nota, divulgada por Débora Cruz, da assessoria de comunicação do GDF. Lendo-as, e não precisa olho clínico, nenhuma tem a ver com o nome do Estádio. Tratam somente de receitas e finanças do governo. Isso, é mais um engodo desse governo, dentre outros, para tentar minimizar os estragos de sua prepotência e arrogância para com a população e com os seus críticos e opositores.

Por fim, venceu o bom senso e o Mané Garrincha voltou a descansar em paz. Finalizo dizendo: o povo escreve certo o Mané de pernas tortas. Já o “mané” Agnelo escreve errado em linhas tortas, o seu nome na história.

Pronto, chutei a bola!

Fonte: Blog Copa 2014
Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

CLÁUDIO ABRANTES FORA DO PPS/DF


O deputado distrital Cláudio Abrantes acaba de anunciar na sessão plenária desta tarde, 27, que ingressou ontem no TRE-DF com Ação Declaratória de desfiliação por justa causa do PPS.

O parlamentar toma o mesmo caminho do secretário de Justiça Alírio Neto, que aguarda a decisão do tribunal para se desfiliar da mesma legenda. “O PPS vem se pautando por uma postura monocrática”, disse Abrantes referindo-se ao deputado Roberto Freire, prsidente do partido.

Neste momento deve ter muito presidente de partido tirando as sua fichas de filiações da prateleira. Mais especulações à vista. Um partido já se posicionou. O distrital Agaciel Maia ofereceu o PTC como casa para Abrantes. “Lá será tratado como merece”, disse Maia.

Fonte: Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

CPMI DO CARLINHOS CACHOEIRA OUVE PESSOAS LIGADAS A AGNELO QUEIROZ


A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito do Cachoeira tem três depoimentos marcados para esta quinta-feira (28), todos de pessoas ligadas ao governador do Distrito Federal (DF), Agnelo Queiroz  (PT).

Os convocados são o ex-chefe de gabinete do governador, Cláudio Monteiro, o ex-assessor da Casa Militar Marcello de Oliveira Lopes e o ex-subsecretário de Esportes João Carlos Feitoza. A sessão deve começar às 10h15 no Senado. Leia mais
 
Fonte: Blog do Plenário com informações Agência Brasil - 28/06/2012
Blog do Edson Sombra

quarta-feira, 27 de junho de 2012

'FOGO AMIGO" DE OLHO NOS PODERES DE SWEDENBERGER BARBOSA

 Com apoio do Planalto e do governador Agnelo, Swedenberger Barbosa tirou  poder de Filippelli,  Magela e de Paulo Tadeu

O chefe da Casa Civil do DF, Swedenberg Barbosa, pode começar a ser alvo do chamado “fogo amigo”. Segundo alguns petistas, motivos não faltam.  Desde que chegou ao Palácio do Buriti, “Berger” já deixou sem função o ex-secretário de Governo Paulo Tadeu, hoje “brilhando” na Câmara dos Deputados.

O ex-secretário da Habitação, o deputado federal Geraldo Magela, que não nutre tanta simpatia por Agnelo que o venceu na disputa interna no PT, tomou o mesmo caminho, principalmente depois de perder poder com a criação da Secretaria de Regularização de Condomínios.

Os movimentos do supersecretário terminaram por tirar o emprego do suplente Augusto Carvalho, cujo partido, o PPS, só apoiou o PT para tentar dar-lhe um mandato. Só que hoje o partido já deixou a base do governo, mas os deputados continuam defendendo seus cargos com unhas e dentes. Sem ter nada com isso, outro que perdeu a vaga na Câmara dos Deputados foi o presidente do PT/DF, Roberto Policarpo PT/DF.

Há quem diga que o vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB) também teria perdido poder. Isto porque o chefe da Casa Civil, o  dentista Swedenberger Barbosa, acaba de ser designado pelo governador Agnelo Queiroz (Decreto nº 33.722/2012)  para ser o gestor do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no âmbito do Governo do Distrito Federal (GDF). Até 2014, “Berger” vai gerir algo em torno de R$ 10,32 bilhões que virão do Governo Federal. 

E para finalizar, o secretário também vai gerir a concessão de alvarás para  os inúmeros e milionários empreendimentos da construção Civil no DF.  Se alguém ainda duvidava dos poderes do secretário é bom começar a rever seus conceitos.

Fonte: Estação da Notícia
Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

PATRÍCIO VAI PARA TUDO OU NADA..??


O presidente da Câmara Legislativa, Patricio (PT), resolveu ir para o tudo ou nada em relação a sua reeleição. Oficialmente, Patrício não diz nada. Só que aliados garantem que ele irá enfrentar o governador Agnelo Queiroz. “O jogo está sendo jogado, não adianta tentar fugir”, diz um aliado do petista.

Fonte: Estação da Notícia
Blog Rádio Corredor por Odir Ribeiro

DANDO NOME AOS BOIS


Enquanto os políticos permanecem hipnotizados pelas "revelações" da CPMI do Cachoeira do Congresso Nacional – uma campeã e tanto não apenas de audiência, mas de pirotecnia –, eles acabam deixando de lado outros casos tão ou até mais cabeludos, que caminham com bastante discrição nas esferas competentes.  Leia mais

Fonte: Redação - 27/06/2012
Blog do Edson Sombra


"VOU ENTREGAR TODO MUNDO"

Os mistérios da oração da propina

Conhecido por ter misturado religião e corrupção na hoje famosa oração da propina, o ex-deputado distrital Júnior Brunelli passou nove dias preso e quase enlouqueceu. Leia mais

Fonte: Veja.com - Radar on-line - 27/06/2012
Blog do Edson Sombra